E aqui é o início de tudo

O garoto da foto sou eu, porém em outra linha do tempo. No tempo em que minha maior obrigação era estudar e fazer tarefas da casa pra no final poder usar o computador uma hora. Sim, só uma hora por dia. O assunto é que, desde pequeno, o meio maior sonho sempre foi trabalhar com jogos, mas quando pediam o que eu gostaria de ser, eu sempre respondia INVENTOR.

Mas, assim como muitas pessoas, cheguei na faculdade com esse sonho praticamente morto. E faltava muito pouco pra que simplesmente deixasse de existir. Na FADEP, o Igor e a Karyse foram dois colegas que me motivaram muito mais do que eles imaginam, e graças a esses dois, eu comecei a sonhar novamente. Por causa disso, comecei a fazer outros cursos paralelos e comecei a estudar com muita paixão tudo aquilo que tinha a ver com videogame. Então dei o meu primeiro passo em direção ao futuro e decidi desenvolver um primeiro jogo (logo irei falar sobre ele). Não parando por aí, dei um segundo passo, construindo um videogame para o meu jogo. O que me surpreendeu e me deu ainda mais ânimo, foi que graças ao Justino, coordenador do meu curso, a FADEP, me apoiou grandemente nesse projeto. Ganhei um curso sobre impressora 3D e pude imprimir totalmente de graça um case para o meu videogame.



A melhor galera

Mas uma das coisas mais importantes pra mim foi que, depois que eu desenvolvi isso, e ainda precisava de muitos testes, reuni uma equipe. Comecei ensinar os conceitos sobre desenvolvimento de games (eles até fizeram um jogo também), e ficaram comigo da fase de teste até terminar o período de exposição. A companhia deles fez com que todo o trabalho parecesse apenas diversão, e eu faria tudo de novo.

Mas uma das coisas mais importantes pra mim foi que, depois que eu desenvolvi isso, e ainda precisava de muitos testes, reuni uma equipe. Comecei ensinar os conceitos sobre desenvolvimento de games (eles até fizeram um jogo também), e ficaram comigo da fase de teste até terminar o período de exposição. A companhia deles fez com que todo o trabalho parecesse apenas diversão, e eu faria tudo de novo.


Antes de falar mais sobre o projeto, eu preciso te apresentar duas pessoas

Alexandre Case Monstro é um dos Embaixadores da Campus Party e foi uma figura muito importante para esse projeto porque eu nunca imaginei que eu iria conseguir construir um videogame algum dia, mas, ao mostrar o meu jogo para o Case Monstro, primeira coisa que ele sugeriu foi pra fazer um casemod. Me incentivou e me ensinou muita coisa crucial pra que tudo desse certo. Nós evoluímos a ideia até virar um videogame, e, ainda por cima, na casa dele que eu soldei os últimos fios. E é com muita alegria e com muito orgulho que posso dizer que o Alexandre é uma inspiração pra mim ainda antes de ser embaixador.

Juan da CoffeeBox é um empresario que depositou confiança em mim. Já viajamos juntos, já me apresentou contatos extremamente importantes. E fico feliz por hoje não ser mais apenas negócios, mas sim, amizade. A Coffee Box é uma empresa que organiza eventos nerds, tendo uma grande coleção de videogames e um carinho muito especial por tudo o que faz. E espero que logo, a Coffee Box tenha uma edição exclusiva do Joyking! ;D



Qual é o próximo passo?

Depois de toda essa história, quero dizer que minha atual ambição é desenvolver um videogame capaz de ser reconhecido como o console do Brasil, haha. O Joyking Pró será útil por possuir um desempenho poderoso e uma acessibilidade maravilhosa, além de possuir uma quantidade agradável de entrada de dados. Tudo isso com o objetivo de destruir muitas barreiras entre o futuro e o agora. Você quer saber mais sobre isso tudo? Então deixe esse site nos favoritos e aguarda com expectativa a próxima publicação! Você irá conhecer pesquisas que já estou realizando para aproveitar o máximo possível do hardware. E também irá ler sobre edições exclusivas do Joyking, que serão feitas em prol do desenvolvimento.